liderança situacional

Liderança situacional: por que ela nunca foi tão importante quanto agora?

A figura do líder é fundamental para o sucesso de uma empresa. Quem exerce a liderança é responsável pela tomada de decisões e dá o direcionamento que a equipe precisa para alcançar bons resultados. Por isso, em um momento de crise os líderes se tornam ainda mais importantes para a longevidade do negócio. Mas, há diferentes tipos de liderança e que se adequam à realidade de diversas organizações. E em tempos de crise, a liderança situacional demonstra ser extremamente eficaz.

Desempenhar a função de líder demanda muito comprometimento e inteligência emocional para lidar com fatores internos e externos como questões técnicas e de relacionamento com os colaboradores e clientes. A sua atuação influencia diretamente o ânimo e o engajamento da equipe. Por esta razão, os líderes são tão determinantes para o êxito de uma empresa. Dentro deste contexto de um maior acirramento da concorrência, uma série de estilos de liderança surgiram. 

No entanto, hoje o mundo enfrenta uma crise sem precedentes e de consequências ainda incertas. Já emergem muitas dificuldades, mas é fundamental se mobilizar para superá-las e buscar soluções. A liderança situacional aparece como uma ótima opção para que as empresas não deixem que um clima ruim se instale dentro da organização. 

O que é a liderança situacional?

Liderança situacional é um estilo de liderar que dá ênfase ao colaboradores e proporciona mais autonomia para eles. A principal característica desta modalidade é que ela demanda uma independência e uma visão ampla por parte do líder, pois ele deveria agir de acordo com um determinado tipo de situação específica. Assim, os colaboradores são conduzidos de uma forma mais efetiva para que consigam resultados positivos no contexto que é vivenciado no momento.

O conceito de liderança situacional foi utilizado pela primeira vez no fim da década de 60 pelos autores Blanchard e Hersey no livro “Management of Organizational Behavior — Utilizing Human Resources”, em 1969.

O perfil de quem exerce uma liderança situacional é de alguém que consegue entender o comportamento dos liderados de modo que explore o potencial de cada um. Além disso, o líder situacional é uma pessoa que sabe se adaptar às mudanças constantes de cenários e consegue transmitir esta mensagem e espírito para os colaboradores.

São exemplos de características intrínsecas à liderança situacional: capacidade de adaptação, ter um perfil voltado para a orientação e apoio, saber delegar as tarefas, ter maturidade profissional, etc. Em uma época de crise, o líder se transforma em uma figura ainda mais crucial. É este pessoa quem irá controlar os ânimos da equipe, tomar atitudes difíceis, estimular com o engajamento dos colaboradores em uma situação adversa e encontrar a solução ideal. 


Liderança situacional: é possível trabalhar e aprimorar pessoas com esse perfil?

É possível aprimorar a formação de pessoas dentro da empresa que tenham perfis compatíveis com a liderança situacional. A constante atualização, o uso de novas ferramentas e o aprimoramento de técnicas e estratégias são alguns itens chave para este profissional que vai exercer o papel de líder.

Eu posso ajudar a formar novos líderes dentro da sua empresa!  Entre já em contato comigo para conhecer a formação online exclusiva e totalmente customizada que ofereço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *